Feeds:
Posts
Comentários

Sesc Rio Branco (3)

Quem ainda não viu a peça de teatro Torturas de Um Coração, do grupo Baião de Dois, vai ter a oportunidade de conferi-la hoje, 14, às 17h, na Centro de Convivência da Família Pe. Pedro Vignola. O espetáculo tem a indicação livre e é de autoria do dramaturgo Ariano Suassuna e direção de Selma Bustamante.

O espetáculo guarda os troféus de Melhor Trilha Sonora (para Edgard Lippo) e Melhor Ator (para Hely Pinto), recebidos no IV Festival de Teatro da Amazônia.

Torturas de Um Coração conta uma trama protagonizada por Benedito, um herói sem caráter tal qual João Grilo ou Macunaíma. Ele desafia os dois valentões de Taperoá, usando somente a esperteza, para conquistar a mulher mais cobiçada da cidade.

O segredo do apego do público ao espetáculo é simples. O grupo usa de artefatos do teatro popular para compor toda peça, desde o cenário, a trilha sonora e a interpretação dos atores. Os personagens são apresentados em forma de mamulengo, bonecos de fantoche, que se transformam nos atores em carne e osso.

Logo

Os artistas de teatro do Amazonas já têm novos representantes durante o biênio 2009-2010. A gestão do ator e diretor Sérgio Lima entregou as chaves da Federação de Teatro do Amazonas (Fetam) à chapa Ação Teatral no Amazonas, encabeçada pelo xará Sérgio Uchoa. A entrega ocorreu no último domingo, 8, logo após a eleição, no encerramento do 8º Congresso de Teatro no Amazonas, no Ideal Clube. A chapa venceu a preferência dos artistas por uma diferença de três votos para o concorrente Nivaldo Motta, que obteve 29 votos. A chapa de Wagner Melo conseguiu apenas 9 votos.

Fazem parte da nova gestão os atores Douglas Rodrigues, na vice-presidência; Fabiene Priscila, na secretaria geral; Cleinaldo Marinho, na diretoria de administração financeira; Kid Mahal, na diretoria de marketing e relações institucionais; João Fernandes, na diretoria de formação técnica e pedagógica; Sílvio Romano, na diretoria de planejamento e projetos culturais e Koia Refkalefsky, na direção de ações para o interior.

Foi a primeira vez que a categoria optou pelo voto secreto. “É uma oportunidade para experimentar. Todos os congressos já fazem isso”, disse o diretor e dramaturgo Jorge Bandeira, membro da comissão eleitoral. Cada grupo de teatro sem débitos financeiros com a Fetam teve a oportunidade de escolher dois delegados para votar. Durante o congresso, que começou no sábado, 7, às 9h, também foi elaborado o novo estatuto da entidade.

Fazem parte das propostas da nova gestão para o primeiro semestre, a legalização da Fetam, a busca por apoios em entidades públicas e a organização de um evento para o dia do teatro, comemorado no dia 27 de março. Também é meta da gestão a inserção dos eventos da Fetam nos calendários das secretarias municipal e estadual de cultura. “Uma federação sem relação com o poder público não manda”, disse João Fernandes quando a chapa foi questionada, durante debate, sobre a independência da entidade perante os órgãos públicos.

Apesar de não conseguirem votos suficientes, as chapas concorrentes se dispuseram a entregar ao presidente recém-eleito suas propostas lançadas durante a campanha. “Não fomos uma chapa de cargos, mas de propostas. Então, vamos trabalhar todos juntos”, disse o diretor Wagner Melo. Nivaldo Mota partilha a mesma opinião. “Esperamos crescer e resolver nossos problemas na medida do possível”, disse.

DSC07129_450x600

Pessoal, começa aqui o primeiro trabalho de registro das atividades do grupo de teatro Baião de Dois, de Manaus – Amazonas. Neste blog, os atores do grupo divulgarão suas peças, temporadas, festividades e escreverão sobre assuntos referente à cultura local. Aproveitem!